NOTÍCIAS

LEI MARIA DA PENHA COMPLETA 12 ANOS COM DESAFIOS NO ENFRENTAMENTO À VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER


Postado em 07 de agosto de 2018 às 11:40:21

Há 12 anos era sancionada a Lei Maria da Penha. A partir da nova legislação muita coisa mudou no enfrentamento da violência contra a mulher, no entanto, as leis e as políticas públicas ainda não são suficientes para impedir que suas vidas sejam brutalmente tiradas. Essa é a conclusão do Atlas da Violência 2018, produzido pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública e Ipea.

Acesse aqui a íntegra do Atlas da Violência 2018.

O estudo leva em consideração os dados referentes ao período de 2006 e 2016 e revela que, nessa década, sofreu uma variação  um aumento de 15,3% no número de homicídios cometidos contra mulheres em todo o Brasil.

Em 2006, ano da sanção da Lei Maria da Penha, 4.030 homicídios contra mulheres foram cometidos, enquanto que, em 2016, esse tipo de registro teve 4.645 vítimas. Os números tem como base os óbitos causados por agressão mais intervenção legal.

Iniciativa Mineira

Em Minas Gerais, os dados coletados pelo Atlas da Violência mostram que houve um movimento contrário ao registrado no âmbito nacional: Em 2006, 392 homicídios foram praticados contra mulheres e 375 em 2016.

Leia também:

Comissão de Violência Doméstica do Hospital Militar de Belo Horizonte

Belo Horizonte terá 1ª Companhia de Prevenção à violência Doméstica

Lei do Feminicídio será debatida na Comissão Mista de Combate à violência contra a Mulher 

Lançamento da Companhia Independente de Prevenção à violência doméstica

Em 2009, as mulheres mineiras e residentes no Estado de Minas Gerais podem contar com uma iniciativa desenvolvida por um grupo que, permanentemente, promove ações de formação com os profissionais do Hospital Militar (HPM).

A Comissão de Violência Doméstica do HPM acolhe, organiza e disponibiliza às vítimas de situação de violência todos os procedimentos necessários para a notificação e atendimento das pacientes.

A iniciativa foi reconhecida pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública como uma das 10 melhores práticas inovadoras de enfrentamento à violência contra as mulheres.

Assista, a seguir ao vídeo produzido pelo FBSP

 

 


SERVIÇOS COM ACESSO RÁPIDO


Associação dos Oficiais da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Minas Gerais – AOPMBM