NOTÍCIAS

OBSTRUÇÃO ADIA PARA QUARTA-FEIRA VOTAÇÃO DE SISTEMA ÚNICO DE SEGURANÇA PÚBLICA


Postado em 11 de abril de 2018 às 12:07:29

Depois de enfrentar mais de três horas de obstrução de partidos contrários ao governo Temer, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, adiou para esta quarta-feira (11) a votação do Projeto de Lei 3734/12, que cria o Sistema Único de Segurança Pública (Susp).

Partidos oposicionistas declararam obstrução a todos os trabalhos do Plenário em protesto contra a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Condenado por corrupção passiva e lavagem de no caso do tríplex do Guarujá, o ex-presidente cumpre pena em Curitiba.

“Antes de qualquer discussão sobre segurança pública – que é tão importante para nossa população –, precisamos debater a crise política que nós estamos vivendo”, disse o deputado Leo de Brito (PT-AC).

Apesar dos requerimentos para impedir a análise da proposta, o Plenário conseguiu encerrar a discussão sobre a matéria. O relator, deputado Alberto Fraga (DEM-DF), apresentou parecer favorável a seis emendas de Plenário.

Ele incluiu como integrantes do Susp os agentes de trânsito e os guardas portuários. Também especificou que os mecanismos usados por órgãos de combate à lavagem de dinheiro vão fazer parte dos instrumentos a serem usados pela Política Nacional de Segurança Pública e Defesa Social, criada pelo projeto.

Partidos já apontaram os pontos que ainda pretendem alterar por meio de destaques. O PCdoB, por exemplo, quer incluir mecanismos de controle social, participação da sociedade e fiscalização dos órgãos de segurança pública como objetivos da política nacional, enquanto o PT pretende retirar um dispositivo que dá aos agentes penitenciários natureza policial.

Rodrigo Maia informou que caberá à oposição apenas um requerimento de obstrução na sessão desta quarta-feira – a retirada de pauta. Maia acrescentou que também pretende analisar amanhã as propostas sobre alteração do cadastro positivo (PLP 441/17) e a regulamentação do lobby (PL 1202/07).

“Vamos ver se aprovamos essas três matérias relevantes para o País”, disse o presidente da Câmara, que anunciou a disposição de iniciar as votações às 15 horas.

Debates
Na sessão desta terça, parlamentares de variados partidos defenderam a aprovação do PL 3734/12 .

Segundo Alberto Fraga, o Sistema Único de Segurança Pública vai fazer com que as polícias deixem de ser “ilhas”, com informações que não são cooperadas. “O projeto não traz transtornos ou despesas. O objetivo principal do Susp é levar informações a todos os órgãos de segurança pública, a fim de que o órgão policial não vire uma ilha”, comentou o relator.

A proposta também foi considerada prioritária pelo deputado Cabo Sabino (Avante-CE). “Essa é uma das maiores contribuições à sociedade, já que o povo pede medidas resolutivas de combate à violência, como a unificação dos dados, que é possibilitar ao agente informações que deem agilidade e uma ação mais segura das autoridades”, afirmou.

O deputado Subtenente Gonzaga (PDT-MG) disse que o sistema unificado vai instrumentalizar o recém-criado Ministério da Segurança Pública. “O projeto colocará as instituições para conversar e fazer o sistema funcionar.”

Fonte: Agência Câmara Notícias

Leia também


Representatividade



SERVIÇOS COM ACESSO RÁPIDO


Associação dos Oficiais da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Minas Gerais – AOPMBM